Morreu nesta madrugada, pouco antes das 5hs., o ex-senador boliviano asilado no Brasil Roger Pinto Molina. Seu estado de saúde era crítico desde que... Morre Roger Molina

Morreu nesta madrugada, pouco antes das 5hs., o ex-senador boliviano asilado no Brasil Roger Pinto Molina. Seu estado de saúde era crítico desde que se acidentou com seu LSA no Aeroporto de Luziânia, GO, no fim da tarde de sábado. Molina teve uma parada cárdio-respiratória que os médicos da UTI do Hospital de Base de Brasília não conseguiram reverter.

O político vivia correndo como asilado em Brasília desde 2012, depois de permanecer um ano refugiado na Embaixado do Brasil em La Paz. Ele passou a ser perseguido pelo governo Evo Morales desde que denunciou o envolvimento de membros do governo e das forças armadas com o narcotráfico  

A entrada de Roger Molina no Brasil foi cinematográfica.  Acobertado pelo diplomata Eduardo Saboya e por dois fuzileiros navais, ele deixou a Embaixada secretamente e viajou de carro até Corumbá, MS, nem tenso trajeto de 22 horas. De lá, seguiu para a Brasília num avião de parentes do senador tucano Ricardo Ferraço. O ingresso clandestino criou um embaraço diplomático para a então presidente Dilma Rousseff, aliada de Evo Morales.

O acidente com o monomotor Conquest Excel Cargo ocorreu logo após a decolagem de Luziânia. Testemunhas relatam que o piloto, ao sofrer uma parada de motor, tentou, sem sucesso, retornar à pista. A aeronave pilonou quando o trem do nariz caiu em uma valeta a cerca de 50 m. da cabeceira 11.

Para saber mais sobre o acidente, clique aqui e aqui .

 

Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acompanhe também o Blog do Pannunzio