Caberá ao Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República estabelecer o formato da nova licitação dos aeroportos hoje abrigados sob a... PPI se reúne na quarta para definir privatização de aeroportos

Caberá ao Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República estabelecer o formato da nova licitação dos aeroportos hoje abrigados sob a malha da INFRAERO. O assunto está na pauta da próxima reunião, que vai acontecer na quarta-feira 23.

A proposta encaminhada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil não previa a concessão do Aeroporto de Congonhas, o maior e mais rentável da rede estatal. Por esta razão, o anúncio da intenção de iniciar o processo pela venda do aeroporto paulista gerou mal-estar e colocou em atrito duas alas de assessores próximos ao Presidente Michel Temer.

A ideia de licitar Congonhas tem o apoio do Ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha. A área econômica prefere iniciar o processo oferecendo a cereja do bolo de Congonhas à iniciativa privada.

Há meses equipes técnicas do Ministério dos Transportes e da Secretaria de Aviação Civil vêm desenhando um projeto que prevê a licitação de três grandes blocos de terminais aeroportuários. Um dos objetivos centrais desse grupo é preservar a INFRAERO.

O Bloco do Nordeste seria integrado por 12 aeroportos, ancorados pelo terminal de Recife, o mais atraente para a iniciativa privada por ser superavitário.

O Bloco do Centro-Oeste teria como atrativo o Aeroporto de Cuiabá e seria composto por outros quatro aeroportos regionais.

O Bloco do Sudeste seria ancorado pelo Aeroporto Santos Dumont, o segundo maior sob o guarda-chuva da INFRAERO, e incluiria outros seis aeródromos: Jacarepaguá, Macaé, no Rio de Janeiro; e Carlos Prates e Pampulha, em Minas Gerais.

De acordo com uma fonte qualificada da SAC, Congonhas seria preservado para dar liquidez e sustentabilidade à INFRAERO que, sem ele, ficaria deficitária e na dependência de aportes do Tesouro.

Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acompanhe também o Blog do Pannunzio